quarta-feira, 9 de março de 2016

Grandes rosas delicadas















Grandes rosas delicadas
Tens para me oferecer.
São vermelhas imaculadas,
Têm pétalas aveludadas
E perfume de entorpecer.

Grandes rosas delicadas
Colhidas de um belo jardim
Cujas flores bem cuidadas
Foram todas preparadas
Para serem entregues a mim. 

Em você vejo rosas delicadas,
Pétalas abertas, alguns botões
E espinhos que ferem os dedos
Porque rosas delicadas
Também dão seus arranhões.

                                                                  (Alcides Vieira)



6 comentários:

  1. Lindo...
    Como eu queria ter um jardim com todas essas rosas, ainda que picassem mas o olhar para elas tudo curava...
    Abracito lá da minha lua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lua prateada,

      Não tens as rosas, mas tens o luar.

      Beijo!
      Alcides

      Excluir
  2. Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
    Se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
    Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela visita António!

      Eu também gostei do que vi por lá.

      Um abraço!
      Alcides

      Excluir
  3. Lindo poema!Saudades de vc,Poeta!Beijos perfumados de rosas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sinto saudades amiga cigana, mas mudei de horário e agora meus afazeres na net são limitados.

      Beijo de jasmim!

      Alcides

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...